Compartilhe, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Postado em:

Tipos de Aço Inox: Entenda cada um e suas diferenças

Saiba distinguir entre os diferentes tipos de AISI e aprenda a escolher a melhor opção para a sua necessidade.

O aço inox é, hoje, sinônimo de material durável e resistente, nos dando sempre a impressão de que é algo que não se deteriora mesmo sob condições adversas.

Por conta disso, é um dos materiais mais utilizados para produção de utensílios e equipamentos para cozinha.

Entretanto, a verdade é que esse tipo de aço não é eterno, ele apenas apresenta uma alta resistência à corrosão quando submetido a um determinado meio ou agente, e essa resistência varia conforme o tipo de aço inox.

É muito comum as pessoas acharem que todo aço inox é igual e que qualquer produto descrito como “produzido em aço inoxidável” terá as mesmas características, como a alta durabilidade, resistência ao calor, impacto e corrosão.

Porém, esse é um grande engano.

O aço inox é feito a partir de uma liga com vários metais, e pode ser produzido utilizando diversas composições químicas diferentes, das quais resultam materiais com características distintas.

Em termos mais técnicos, o aço inox é uma liga metálica constituída de uma mistura de ferro com, no mínimo, 10,5% do elemento cromo, o que o torna mais resistente do que o aço comum.

Isso acontece porque, ao entrar em contato com o oxigênio do ar, o cromo forma uma fina camada de óxido na superfície do aço, protegendo-o contra a corrosão.

Apesar de invisível e finíssima, essa película é altamente aderente ao aço inox, defendendo-o contra a ação de agentes agressivos, como água do mar, variações de temperatura e o próprio oxigênio, que é o principal causador das oxidações dos metais (ferrugem).

Mesmo quando o aço inox sofre algum tipo de dano, seja um corte, amassado ou arranhão, imediatamente o oxigênio do ar combina-se com o cromo, formando novamente a camada protetora e restaurando sua resistência original.

Outros elementos adicionados ao inox, como níquel, molibdênio, vanádio e tungstênio, também podem ser utilizados para aumentar a resistência do material e garantirem ao produto múltiplas aplicações em diferentes setores produtivos.

Principais atributos presentes em todas as famílias de Aço Inox

Atualmente, são comercializadas centenas de composições de aços inox diferentes, fabricados com as mais variadas etapas de processamento, as quais modificam as propriedades dos metais, gerando aços com atributos diversificados.

Desse modo, é possível classificar os aços inox em cinco categorias básicas: Ferríticos, Austeníticos, Martensíticos, Dúplex e os endurecíveis por precipitação.

Neste artigo, iremos abordar os três primeiros, que são os normalmente utilizados na produção de equipamentos e utensílios para cozinha.

As características comuns a todas as famílias de aço inox são:

  • Alta resistência à corrosão;

  • Aparência higiênica;

  • Facilidade de limpeza;

  • Mantém suas propriedades mesmo quando submetido a elevadas ou baixas temperaturas;

  • Resistência a variações bruscas de temperatura e a impactos;

  • Acabamentos superficiais e formas variadas;

  • Forte apelo visual (modernidade, leveza e prestígio);

  • Relação custo/benefício favorável;

  • Baixo custo de manutenção;

  • Baixa rugosidade superficial;

  • Material reciclável.

Ferríticos

Os aços inoxidáveis ferríticos são de longe os tipos mais utilizados para fabricação de equipamentos e utensílios domésticos, pois não possuem níquel em sua composição, o que reduz significativamente o custo de produção. 

O cromo é o principal constituinte da liga ferrítica (entre 11% e 20%), juntamente com pequenas adições de outros estabilizadores de ferrite, tais como silício e nióbio, além de contar com menos de 0,08% de carbono.

Os aços ferríticos apresentam boa soldabilidade e podem ser facilmente conformados. Além disso, são bastante resistentes à fadiga térmica, o que os torna ideais para fabricação de componentes que estejam expostos a variações de temperatura, como sistemas de exaustão de veículos, por exemplo.

Características

  • Magnéticos (grudam imãs): sim.

  • Resistência à corrosão atmosférica: moderada, sendo que há uma boa resistência em ambiente rural e urbano, mas é menos indicado para meios marinhos e industriais. Os aços ferríticos possuem resistência superior à da família de aço inox martensítico.

  • Resistência à água do mar: boa.

  • Contato com alimentos: quando não se necessita de alta dureza, os aços ferríticos são os mais utilizados para embalagens e utensílios de cozinha.

Principais tipos de Aço Inox Ferríticos

  • AISI 409: suas aplicações mais comuns são em escapamentos de motocicleta, sistemas de exaustão de automóveis, tambores de secadoras (linha branca), termostato, caixas de capacitores, entre outros.

  • AISI 430: o mais utilizado, devido à sua infinidade de aplicações. É muito empregado na produção de equipamentos para fabricação de ácido nítrico, adornos de automóveis, utensílios domésticos em geral, como baixelas, fogões, geladeiras, pias, talheres. Cunhagem de moedas e fichas telefônicas, revestimento de elevadores e balcões frigoríficos.

  • AISI 439: utilizado na fabricação de painéis de elevadores, pias, tubos de trocador de calor, utilidades domésticas, tubos soldados, entre outros.

  • AISI 443: possui uma forte resistência à corrosão, especialmente contra a umidade e o sal. Embora a maioria das ligas inoxidáveis ferríticas não podem competir com as ligas austeníticas em termos de durabilidade, o nível elevado de cromo no aço 443 faz com que ele seja tão resistente à corrosão como o 304.

Além disso, o aço 443, quando em comparação com o 304, expande-se até menos com o calor, o que significa menos estresse e menos deformação. Lembre-se, uma vez que o 443 tem altos níveis de cromo, ele é magnético. Isso não significa, no entanto, que é de baixa qualidade, uma vez que o cromo é um dos metais mais resistentes à corrosão de todos.

Por esses motivos, esse aço é bastante usado em produtos que ficam em contato com altas temperaturas, como panelas e outros utensílios de cozinha.

Austeníticos

A família dos aços inoxidáveis austeníticos é a mais ampla em termos de número de ligas e de variedade de utilização. Em sua composição, possuem entre 17% e 25% de cromo e entre 7% e 20% de níquel.

Os austeníticos têm como principais características alta resistência à corrosão, boa ductilidade, boa resposta aos trabalhos a frio e a facilidade em operações de soldagem, permitindo uma vasta gama de aplicações.

Características

  • Magnéticos (grudam imãs): geralmente não, porém podem possuir pequenos teores de ferrita, apresentando, nesses casos, leve magnetismo.

  • Resistência à corrosão atmosférica: alta, exceto nos meios marinhos e industriais.

  • Resistência à água do mar: boa.

  • Contato com alimentos: boa resistência para embalagens que entram em contato com leite, sucos de frutas, óleos vegetais, café, etc.

Principais tipos de Aço Inox Austeníticos

  • AISI 201: fornece propriedades semelhantes ao AISI 304 e pode ser utilizado na maioria das aplicações para o Tipo 304, porém com um custo mais acessível devido a menor quantidade de níquel.

Os usos típicos incluem equipamentos para gastronomia, utensílios de cozinha, estantes para estocagem de alimentos, mesas para farmácias, açougues e padarias, pias, e bancadas para veterinários.

O nível geral de resistência à corrosão do AISI 201 é similar ao AISI 304, tornando o Tipo 201 um excelente substituto para o Tipo 304.

  • AISI 301: utilizado para fins estruturais, equipamentos para indústria aeronáutica, ferroviária, rodoviária e alimentícia, sendo empregado na produção de facas, lâminas de trituradores de legumes, cabos de aço e utensílios domésticos.

  • AISI 302: fabricação de molas (tração, torção, helicoidal, caracol), ganchos, bijuterias, antenas para autorádio, artigos de pesca, eixos, arruelas, componentes de válvulas e diversos produtos da indústria alimentícia.

  • AISI 304: o aço mais popular. Com alta resistência à corrosão, evita a ferrugem e, por isso, é usado para fabricação de equipamentos para cozinha, hospitais, indústrias químicas, farmacêuticas e petroquímicas;

  • AISI 304L: versão aprimorada do AISI 304, esta liga pode ser usada nos mesmos locais, porém, com preferência para situações nas quais é necessário evitar a corrosão intercristalina (que ocorre internamente, nos contornos dos grãos do aço);

  • AISI 305: produção de parafusos com fendas simples, pinos, rebites, instrumentos elétricos e componentes para as indústrias têxteis e químicas.

  • AISI 310: empregado na produção de esteiras transportadoras para fornos, componentes de queimadores, telas de cestas para banhos químicos quentes, estufas, ganchos e revestimentos de fornos, válvulas, bombas, trocadores de calor, componentes para turbinas a gás ou a jato.

  • AISI 316: possui molibdênio em sua composição, tornando essa liga superior aos AISI 304 e 304L para aplicações nos mesmos tipos de indústrias;

  • AISI 316L: semelhante ao AISI 316, só que com baixo teor de carbono, o que proporciona maior resistência à corrosão intercristalina.

Martensíticos

Aços martensíticos possuem uma composição semelhante à dos aços inoxidáveis ferríticos e contam com 12% a 18% de cromo e entre 1% e 1,5% de carbono. 

Este tipo de aço inox apresenta uma menor resistência a corrosão. De fato, é a família de aço com a resistência mais baixa a esse tipo de reação.

Por outro lado, os aços inoxidáveis martensíticos possuem alta dureza e resistência à oxidação em meio atmosférico, inclusive sem queda significativa de dureza (até 500°C). Por conta disso, são muito pouco soldáveis.

Os aços martensíticos são utilizados pelas indústrias alimentícias, de bebidas, químicas, petroquímicas, de máquinas e equipamentos. Sua aplicação pode ser encontrada em itens de cutelaria, eixos, instrumentos cirúrgicos, parafusos, porcas, pás e outras peças para turbinas a vapor, além de válvulas e hastes de registro.

Características

  • Magnéticos (grudam imãs): sim.

  • Resistência à corrosão atmosférica: boa, sendo adequada em locais pouco poluídos.

  • Resistência à água do mar: moderada.

  • Contato com alimentos: utilizado em embalagens e utensílios onde é necessário dureza e/ou resistência ao desgaste.

Principais tipos de Aço Inox Martensíticos

  • AISI 410: é utilizado em bombas, peças de válvulas, eixos, peças de turbinas, torres de fracionamento de petróleo, pistas de rolamento, instrumentos hospitalares, odontológicos e cirúrgicos;

  • AISI 420: usado em instrumentos cirúrgicos, bombas, peças de válvulas, eixos, peças de turbinas, instrumentos hospitalares, odontológicos e cirúrgicos, moldes plásticos e utensílios de cutelaria.

Qual o melhor tipo de aço inox?

A resposta mais objetiva é: depende. Como vimos, cada tipo de aço inox é desenvolvido e indicado para uma aplicação específica. Por esse motivo, não podemos apontar uma variedade que seja a mais indicada.

De fato, mesmo dentro de uma cozinha profissional, é possível encontrar diversos tipos de aço inox, utilizados na fabricação dos diferentes utensílios e equipamentos.

Leia mais: Como limpar aço inox da forma correta: acerte na limpeza!

Além das cinco principais famílias – das quais abordamos três -, o aço inox possui diversas subclassificações e, frequentemente, são desenvolvidas novas ligas com novas características.

O que foi abordado, porém, é o suficiente para ajudar você a compreender melhor as diferenças entre os tipos de aços e, assim, tomar a melhor decisão na hora de escolher o produto ideal para a sua necessidade.

E não se esqueça de acessar o site da Loja Brazil e assinar nossa newsletter para ficar por dentro das últimas novidades e tendências do setor de Gastronomia!

Compartilhe, , Google Plus, Pinterest,