Compartilhe, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Postado em:

Saiba como montar um cardápio de restaurante!

Um cardápio bem montado atrai, conquista e fideliza a clientela!

Montar um cardápio para um restaurante pode até parecer um mero detalhe, uma tarefa sem complicações. Muitos pensam que é só um “livro” que mostra todas as opções de pratos do estabelecimento, por isso nem precisaria de planejamento.

E é simples! Pra quem já tem todo o processo de identidade concluído, pratos já bem bolados com ingredientes já pensados de forma estratégica.

Mas este é um longo caminho, concordam?

Descubra qual o passo-a-passo para montar um cardápio de restaurante sem erro e maiores complicações por falta de planejamento.

Saiba a sua identidade

A confecção do cardápio de seu restaurante está diretamente ligada ao propósito do estabelecimento: considere seu público-alvo e qual sua proposta do tipo de alimentação.

Se o seu restaurante é de frutos do mar, ou de uma culinária específica de alguma região ou país, ou uma lanchonete que preza pelos preços mais baratos e simplicidade no alimento, tudo isso deve ser levado emc onta na montagem do cardápio.

Assim, a partir do seu público principal e objetivos do seu restaurante, cria-se uma identidade visual definida por: paleta decores, logo e slogans fortes, que façam com que o cliente se lembre da sua marca assim que ver as suas cores e sua fonte.

A identidade visual é essencial para transmitir a ideia que se deseja: alimentação rápida, saudável, regional, entre muitas outras opções.

O layout do cardápio deve seguir esta paleta de cores e as mesmas fontes utilizadas em toda a identidade visual do restaurante. Assim é criado um padrão que valoriza o seu restaurante atraindo clientes.

Defina seus pratos e ingredientes

menubar

Depois de ter uma identidade visual bem definida, os chefs devem montar os pratos oferecidos, considerando principalmente a facilidade no preparo – e na sua descrição no cardápio – e a quantidade de pratos diferentes para que haja o mínimo de desperdício possível de ingredientes.

Prefira uma quantidade menor de pratos, repetindo ingredientes principais, modificando apenas um ou dois deles.

Uma dica importante é pensar sempre em utilizar produtos locais e frutas e vegetais da época para baratear os custos e ter ingredientes mais frescos e saborosos.

É interessante também colocar aperitivos de cortesia para aespera do prato principal, caso esteja dentro da identidade do restaurante. Estes não devem ser colocados no cardápio e devem utilizar ingredientes que estimulem no cliente o consumo de alguma bebida, por exemplo.

Opções de formato e disposição

A escolha do formato também deve ser considerada com atenção. Tudo sempre ligado à identidade e público-alvo. Existem as opções principais de livro ou página, com diferenças nos materiais também, dependendo do propósito do ambiente.

O mais recomendado hoje em dia é o formato de livro, que,de forma estratégica permite que o cliente passeie pelos pratos sem se importar somente com os valores.

Os pratos mais procurados devem ficar no final do cardápio, desta forma todas as outras opções são vistas antes do cliente chegar ao que deseja, influenciando-o a consumir mais.

Diferenciais como pratos especiais da casa ou prato do dia são importantes para direcionar a escolha do prato que você deseja que seja omais vendido, por exemplo. Estes devem ficar bem visíveis no começo do cardápio.

Os preços dos pratos nunca devem ficar ao lado da descrição do prato um acima do outro, pois isto induz o cliente a escolher o prato apenas pela comparação de preços, facilitando a escolha do mais barato ou o que mais compensa em questão de preço e quantidade servida. Posicione-os abaixo da descrição do prato.

As descrições dos pratos devem ser sintetizadas para que o cliente encontre rapidamente o que procura e não se irrite com possíveis confusões no cardápio. Facilite sempre a vida dele.

Lembre-se de todos e todas

Opções vegetarianas, veganas, para alérgicos aleite, glúten, ovos, frutos do mar. Pense em todos ao montar o cardápio e sinalize bem tais diferenciais.

Ninguém gosta de chegar a um restaurante com amigas e amigos ou familiares e não poder acompanhá-los nas refeições por não ter nada para eles.

É um detalhe importante que gera um diferencial enorme.

Calcule bem os preços

Você também é gestor e o cálculo correto do valor de cada prato é por sua conta em risco: se não o fizer bem pode gerar prejuízos.

O Sebrae tem boas dicas e tutoriais de gestão que podemte ajudar nesta parte de compras, gastos e lucro.

Mais alguns detalhes importantes:

  • Use anexos como banners para pratos especiais e promoções.
  • Nunca cometa erros de ortografia! Faça uma boa revisão do cardápio antes de colocá-lo para a clientela.
  • Mantenha sempre seu cardápio atualizado.
  • Atualize-se e certifique-se dos costumes de consumo do seu público-alvo: atualmente os pratos compartilhados e pequenas quantidades costumam fazer sucesso.

Atente-se aos detalhes e vá em frente. Organize-se bem, atenda bem aos seus clientes e faça um bom plano de marketing. Com um cardápio muito bem feito atendendo às dicas acima o sucesso é certeiro.

Não se esqueça nunca de calcular também os valores nutritivos de todo o seu cardápio e disponibilizá-los. Para isso, criamos uma ferramenta incrível para te ajudar. Acesse aqui e baixa gratuitamente a nossa Planilha de Precificação de Pratos e Informações Nutricionais.