Compartilhe, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Postado em:

Você sabe qual é o seu Custo Fixo? Se não souber seu negócio pode estar em perigo!

Tem dúvidas de como determinar os custos fixos de sua empresa? Confira nossas orientações!

Calcular corretamente o Custo Fixo é vital para qualquer empreendimento!

O seu estabelecimento é lucrativo? Você sabe exatamente o quanto possui de lucro líquido em cada produto vendido?

Se você não souber o valor exato do seu custo fixo, e de seu percentual em relação as suas receitas, certamente você não terá a resposta para essas perguntas.

Uma das métricas mais importantes e reveladoras para qualquer restaurante (ou outro estabelecimento) é o seu Custo Fixo.

Este é um indicador chave do potencial de lucro do estabelecimento e do quão bem a gestão está gerindo as despesas do negócio.

Quais as principais razões para calcular o Custo Fixo?

Quais as principais razões para calcular o Custo Fixo?

  • Saber os custos exatos de cada produto ou serviço, de modo a determinar um preço de venda lucrativo;
  • Calcular o Ponto de Equilíbrio (o mínimo que deverá ser obtido de receita para cobrir os custos);
  • Analisar a saúde financeira da organização;
  • Elaboração de planos estratégicos de contenção de despesas;

O que é o Custo Fixo?

É um dos dois componentes do custo total de um bem ou serviço, juntamente com o custo variável.

Custos fixos são os custos que são menos suscetíveis de flutuações com o aumento ou diminuição da quantidade de bens ou serviços produzidos. São as despesas que devem ser pagas por uma empresa, independentes de qualquer atividade empresarial.

Ou seja, mesmo se nada for vendido, a empresa ainda arcará com esses custos.

Por exemplo, no ramo de lanchonetes e restaurantes, os seus custos fixos incluirão despesas como aluguel, água, luz, telefone, materiais de limpeza, investimento em publicidade, etc.

E mesmo que o aumento do fluxo do seu restaurante gere uma variação em despesas como luz e telefone, não é um fator diretamente proporcional ao faturamento, e por isso não é considerado um custo variável.

Importante:

  1. O custo fixo deve ser atualizado mensalmente, pois o percentual dele irá variar conforme a sua receita. Quanto mais você faturar, mais o custo fixo será diluído e menor será seu percentual, da mesma forma se a sua venda cair, o seu percentual de custo fixo irá aumentar. Mantenha um monitoramento constante do CF.
  2. Na precificação dos seus produtos procure utilizar sempre a média trimestral ou anual do custo fixo, para amenizar flutuações de faturamento e sazonalidades;

Não confunda com Custo Variável

Não confunda

Ao contrário do Custo Fixo, os Custos Variáveis são gastos que ocorrerão em função da produção, sendo diretamente proporcionais à demanda do seu estabelecimento, ou seja, quanto mais você produzir e comercializar, mais esses custos irão aumentar.

Exemplos de custos variáveis: Impostos, matéria prima, taxas de cartões, etc.

Como calcular o percentual de Custo Fixo?

Aprenda a calcular o custo fixo!

O cálculo em si do percentual de custo fixo é bastante simples:

  1. Somar todos seus custos fixos (você deverá utilizar os custos em regime de competência e não de caixa. Ou seja, o que você pagou de luz e telefone esse mês se referem ao que você consumiu no mês passado, e dessa forma a competência dessa fatura é do último mês).
  2. Somar a sua receita de faturamento bruto;
  3. Dividir o total de custo fixo pelo faturamento total e multiplicar por 100;

Exemplo:

1.Custo Fixo:R$ 100.000,00
2.Faturamento Bruto:R$ 500.000,00
2.Custo Fixo:R$ 100.000,00 / R$ 500.000,00 = 0,20 * 100 = 20%

Certamente o mais complicado é a apuração exata dos custos e o seu controle por regime de competência, de modo que nada seja esquecido ou classificado de forma errada.

Pensando nessa dificuldade, estamos elaborando uma super planilha de Demonstrativo de Resultado de Exercício (DRE), a partir dela você poderá controlar todos os seus custos por regime de caixa e por regime de competência, obtendo assim as seguintes métricas mensais:

  1. Margem de Contribuição;
  2. Custo Fixo e Percentual do Custo Fixo;
  3. Lucro líquido;
  4. Ponto de Equilíbrio;
  5. Entradas e Saídas por classificação financeira;

E após calcular o percentual de custo fixo, você poderá utiliza-lo em nossa planilha de precificação de pratos, de modo a calcular o preço de venda de cada item do seu menu!

BAIXE AQUI A PLANILHA DE PRECIFICAÇÃO DE PRATOS
E INFORMAÇÕES NUTRICIONAIS

Ficou interessado? Assine a nossa newsletter e fique atento as novidades, assim que a planilha estiver pronta iremos divulga-la para todos os nossos assinantes, disponibilizando-a para download de maneira gratuita 😉

Veja também: Saiba como definir o preço do seu buffet livre!