Compartilhe, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Postado em:

Como montar um restaurante pequeno: dicas valiosas para abrir o seu

Por ser um investimento alto se tiver falhas em alguma operação pode trazer prejuízos e descontentamento. Saiba como abrir de forma segura!

Como qualquer empreendimento, abrir um restaurante pequeno exige um bom cálculo de riscos.

É um investimento alto que, se tiver falhas em alguma operação, pode trazer prejuízos e descontentamento.

Neste post, você vai saber o que é preciso para abrir um restaurante e o caminho detalhado para fazê-lo.

São dicas valiosas que vão nortear a sua jornada e, ao terminar o texto, você já vai poder começar seu planejamento com mais conhecimento e embasamento.

Acompanhe!

Como montar um restaurante pequeno com pouco dinheiro

Quando o capital inicial é pequeno para se investir em um novo empreendimento, você deve se atentar a todos os passos, e como eles podem ser otimizados em relação à viabilidade econômica e logística.

As perguntas iniciais que você deve se fazer, além de quanto custa abrir um restaurante, precisam ser mais detalhadas, tais como:

  • Vale a pena abrir uma franquia?
  • Qual é a melhor localização para o meu restaurante? Como economizar com aluguel?
  • Como conseguir bons equipamentos pelo melhor custo-benefício?
  • Como meu restaurante pode trazer uma proposta diferente e economicamente viável tanto para mim quanto para o cliente?

Pensando em pontos como esses é que você vai encontrar o caminho de como montar um restaurante simples.

A pesquisa traz conhecimento para que sua decisão seja a mais razoável possível.

Dessa forma, as possibilidades de erro ao montar seu restaurante pequeno com pouco dinheiro são reduzidas ao mínimo.

Como organizar um restaurante pequeno

Na parte da organização, você deve fazer um checklist com suas prioridades.

Somente dessa forma seu restaurante vai se construir com um passo a passo que faça sentido, sem pressas ou atropelos de etapas, o que deixa o processo confuso e lento.

O segredo de como montar um restaurante simples está nas pequenas coisas que não podem ser esquecidas.

Por isso, faça um plano de trabalho colocando:

  • Finanças;
  • Aquisição de equipamentos;
  • Planejamento de identidade;
  • Gastos com funcionários;
  • Organização de objetivos com o seu novo empreendimento.

Dessa forma, tudo irá ocorrer do melhor jeito possível e diminuir o risco de imprevistos.

Dicas práticas de como abrir seu restaurante pequeno

Para facilitar ainda mais a sua missão de como abrir um restaurante pequeno sem gastar fortunas, elencamos algumas dicas valiosas de como você pode alcançar esse sonho tão esperado e lucrar bastante com ele.

Confira!

1. Faça um planejamento detalhado

O planejamento é a parte inicial para abrir o seu restaurante.

Ele é a base de tudo, por isso deve ser muito bem feito em todos os seus âmbitos.

Para isto, já temos um post bem detalhado para você saber por onde começar.

Os pontos imprescindíveis a serem pensados ao fazer o planejamento para abrir um restaurante pequeno são os seguintes:

Escolha bem o local

Todas as cidades são divididas entre regiões e bairros que se caracterizam por sua classe social e influências em sua formação.

Em uma cidade grande como São Paulo, por exemplo, cada bairro e região tem uma identidade própria e são conhecidos por isso.

É essencial fazer uma boa pesquisa dos hábitos de consumo dos moradores e frequentadores de cada região para entender se seu restaurante se encaixa ali e se terá um bom público naquele local.

Fatores como empreendimentos próximos, presença de escolas e universidades, padrão de outros estabelecimentos da região, entre outros, devem ser levados em conta.

Você pode considerar também outras cidades para investir em gastronomia e abrir o seu restaurante em localizações amigáveis a novos empreendimentos.

Dessa forma, quando o local for definido, já se define também o público-alvo e vice-versa.

Defina o tipo do restaurante

Fica a seu critério, diante de seus objetivos, escolher primeiro o local ou o tipo de restaurante que você deseja abrir.

Por exemplo: se sua prioridade é abrir um restaurante pequeno próximo à sua casa e você mora no centro da cidade, você deve estudar e analisar o que é melhor para o seu bairro e, só assim, decidir em qual tipo de restaurante investir.

Por outro lado, se você já tem certeza de que quer abrir um restaurante étnico, por exemplo, estude qual região da cidade aceitaria melhor este tipo de estabelecimento e encontre o local ideal.

Defina o público-alvo

Você deve estudar bem todos os aspectos que envolvem o perfil de seus possíveis clientes: faixa etária, classe social, gênero, etc. Defina-o bem.

É isto que vai nortear tudo o que você vai fazer na sua estrutura e direcionar todas as suas estratégias.

Faça um estudo de viabilidade

Este ponto é muito importante para que o investimento não vá por água abaixo. Pense bem na quantia que pode investir e não extrapole a sua condição.

Veja qual a melhor opção para o seu bolso e invista.

Após calcular qual o montante que vai ser aplicado no seu restaurante, calcule detalhadamente cada gasto, e também as expectativas de lucro e em quanto tempo você pode recuperar o valor aplicado.

Aproveite nossa Planilha de Precificação de Pratos e Informações Nutricionais para lhe auxiliar nestes cálculos que devem ser exatos.

2. Crie sua melhor estrutura

A segunda dica importante para abrir um restaurante pequeno é definir toda a estrutura do seu empreendimento.

Atendimento

Tenha uma equipe bem alinhada. O atendimento faz toda a diferença para que um cliente se sinta satisfeito e para aumentar as chances de que ele retorne ao seu espaço.

Para isso, invista em treinamentos e outras formas de capacitação do time, oferecendo sempre uma experiência ímpar ao cliente.

Fornecedores

Seus fornecedores são seus maiores parceiros. Você deve conhecer exatamente de onde vem a sua fonte principal: os alimentos.

O cuidado com a alimentação começa na origem de cada produto adquirido. Aquele produto é exatamente o que você precisa?

Possui a qualidade necessária para atender os seus clientes? Uma boa gestão deve pensar em cada detalhe do que é servido, desde a sua origem.

Confira mais detalhes sobre os fornecedores neste post.

Ambiente

Arquitetura, design, cores, decoração, espaço, número de lugares.

Tudo isso deve ser pensando de acordo com seu público-alvo, região e proposta do restaurante.

O clima criado faz toda a diferença de acordo com o que você deseja passar aos clientes.

Se for um local de comida rápida, cores mais fortes ajudam a despertar a fome e o sentimento de urgência. Já em um ambiente mais familiar para aproveitar o momento, cores calmantes como verde ou azul vão bem.

Pense também no tamanho do local, número de lugares e disposição das mesas para que não fique tumultuado e seja fácil de transitar.

Restaurantes self-service, por exemplo, costumam utilizar espaços que facilitam a rápida circulação de pessoas, enquanto bistrôs prezam pelo conforto e aconchego.

Cardápio

Não se esqueça de preparar um bom cardápio que funcione para o que você deseja com o seu restaurante.

Pense bem nos pratos a serem servidos, como serão apresentados e na aparência da sua carta.

Detalhes como ordem e disposição dos pratos influenciam muito na escolha dos clientes.

Nesse sentido, pratos como carros-chefe, especialidades ou especiais do chef podem colocados em destaque para que chamem a atenção dos comensais.

Equipamentos

Os equipamentos são parte essencial no bom funcionamento de um restaurante. Por isso, é fundamental investir em itens de boa qualidade, que evitem problemas e gastos desnecessários com manutenções, trocas e reparos.

Nesse sentido, uma dica importante é não se basear somente pelo preço. Neste ramo, o barato realmente pode sair caro. Lembre-se de que este é o maior investimento que será feito no seu restaurante. Sendo assim, pesquise e invista com inteligência.

Uma lista básica de equipamentos que você precisa são:

  • Fogão industrial;
  • Freezer e geladeira;
  • Bancadas em inox;
  • Utensílios de cozinha em inox;
  • Mobiliário e utensílios para o salão;
  • Equipamentos para administração.

Regras sanitárias

Um dos pontos essenciais para evitar contratempos desagradáveis como multas e interdições pela fiscalização da ANVISA.

Fique atento às obrigações do estabelecimento, como materiais a serem utilizados, locais de higiene e armazenamento de produtos, e outros detalhes, como materiais recomendados etc.

Toda a atenção é necessária neste aspecto – além de que todo mundo gosta de um ambiente limpo no local onde vai comer.

3. Como abrir um restaurante pequeno: promova o seu restaurante

Agora que você já fez toda a base do seu restaurante, com um bom planejamento, calculando todos os riscos e pensando no melhor atendimento a seus clientes, é hora de promovê-lo.

Para isso, use todas as ferramentas que estiverem a seu dispor, especialmente as redes sociais.

Produza conteúdos relevantes, faça promoções especiais e sorteios, e divulgue seu estabelecimento de todas as formas possíveis.

Não se esqueça de que o boca a boca é um forte aliado.

Você sabia que manter um cliente que você já tem pode custar até 70% menos do que o valor de aquisição de novos consumidores?

Por isso, apostar no relacionamento com os comensais mais fiéis, inclusive oferecendo mimos e regalias, pode ser uma saída interessante para aumentar o buzz e as chances de recomendação para amigos e parentes.

Extras: 2 dicas que você não pode ficar sem

Reunimos outras duas dicas para você que está pensando em como montar um restaurante simples com pouco dinheiro. São elas:

Monte uma franquia

Dependendo do seu objetivo como empreendedor, abrir uma franquia pode ser um bom negócio.

Isso porque você vai trabalhar com marcas já consolidadas no mercado e que têm um público cativo. Além disso, a empresa lhe oferece toda a expertise e as diretrizes necessárias para a montagem do espaço.

Dependendo da opção, abrir uma franquia pode ser uma alternativa acessível, visto que é possível tornar-se um franqueado por quantias a partir de R$ 10 mil.

Comece apenas como delivery

Com a proliferação dos aplicativos de entrega de comidas e prestação de outros serviços, é crescente o número de clientes que utilizam esse tipo de serviço, sem sequer precisar sair do sofá.

Esse fenômeno traz consigo oportunidades interessantes de mercado.

Quem tem pouco dinheiro para investir pode começar com um restaurante que trabalhe unicamente com delivery, sem a necessidade de um ponto fixo para atender os clientes.

Isso ajudar a reduzir drasticamente os custos e torna possível começar, quem sabe, da cozinha da sua própria casa.

Conforme o negócio de consolidar e ganhar força, aí sim é possível pensar em abrir seu próprio ponto e começar a atender os comensais presencialmente.

Gostou das nossas dicas?

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da gastronomia.