Compartilhe, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Postado em:

Nomes para restaurante: como acertar na escolha?

No ramo da alimentação, tão importante quanto definir um público-alvo ou uma proposta é escolher um bom nome para o seu estabelecimento

Para quem deseja investir no ramo da alimentação, tão importante quanto definir um público-alvo ou uma proposta é escolher um bom nome para o seu estabelecimento.

Mais do que uma simples marca, é importante ter em mente que a escolha de um nome para o seu restaurante é parte fundamental do seu posicionamento de mercado e da forma como você se comunica com o consumidor.

Desse modo, a forma como a casa será chamada deve ser pensada como parte integrante das estratégias de comunicação da empresa, sendo concebida juntamente com as futuras ações de marketing e divulgação.

Pensando nisso, separamos 3 dicas para ajudar você na hora da escolha do nome para o seu restaurante.

Acompanhe!

3 dicas para acertar na escolha dos nomes para restaurantes

Defina o seu negócio

A escolha do nome do estabelecimento só deve ser feita após a definição de todos os fatores que determinam a proposta do seu negócio, tais como: o tipo de culinária em que o restaurante será especializado, a temática da casa, o público que pretende atender e o cardápio que será apresentado aos clientes.

Para a escolha do nome, é fundamental que todos esses fatores estejam bem definidos e em consonância com o que você pretende apresentar ao mercado.

Afinal, do mesmo jeito que o nome de um restaurante destinado às classes A e B apresenta uma proposta diferente daqueles que têm como foco as classes C e D, não faria nenhum sentido colocar um nome italiano em um estabelecimento especializado em comida mineira, por exemplo.

Faça um brainstorming

Uma vez definidas as características do seu restaurante, é hora de buscar as primeiras ideias.

Para isso, uma ferramenta bastante útil é o brainstorming, que nada mais é do que bolar e anotar o máximo de ideias que vierem à mente, por mais bobas que possam parecer.

Assim, cria-se um extenso leque de opções que, mais tarde, serão descartadas de acordo com as necessidades do negócio.

Uma boa maneira de fazer um brainstorming produtivo é reunir sócios, familiares ou amigos próximos e, uma vez explicada as especificidades da casa, pedir que todos deem sugestões de nomes.

Nesta etapa, tudo é válido: piadas, trocadilhos, nomes em outras línguas, entre outros.

Para aguçar a criatividade, disponha algumas palavras-chave relacionadas ao negócio (localização, temática, proximidade a algum ponto turístico etc.) ou à especialidade da, por exemplo.

Com todas as opções sobre a mesa, marque um outro dia ou horário para filtrar e separar as melhores opções.

Repita o processo até chegar a uma reduzida lista de nomes que mais lhe agradam.

Pesquise

Escolhidas as opções que você mais gosta, faça uma pesquisa minuciosa no Google e no Facebook para verificar se já não existem outros estabelecimentos com o mesmo nome, especialmente no mesmo segmento e região que você pretende atuar.

Essa etapa certamente vai excluir algumas sugestões da sua lista.

Feito isso, é hora de pesquisar se existem domínios disponíveis na internet com os nomes  que restaram.

Esse é um passo importante, pois um bom endereço para o site, que seja facilmente relacionável ao nome do estabelecimento, é fundamental para as estratégias de comunicação da empresa e para que os clientes a encontrem na internet de maneira mais fácil e intuitiva.

Outro passo importante é verificar se já não existe outro estabelecimento do mesmo segmento com o mesmo nome.

Se sim, você não poderá – e nem deve – utilizá-lo.

Palavras e expressões comuns

Alguns termos são bastante utilizados em determinados segmentos e podem servir de inspiração para o nome do seu restaurante.

Por exemplo: em estabelecimentos especializados em comida caseira, palavras como ‘panela’, ‘forno’, ‘fogão’ e ‘lenha’ remetem imediatamente à proposta da casa.

Por sua vez, restaurantes focados em comida italiana podem utilizar opções como ‘sapore’, ‘cantina’, ‘ristorante’, bem como destacar a palavra ‘massa’ e ‘Itália’.

Aliás, expressões que fazem referência ao que é servido ou termos na língua do país em que a culinária do estabelecimento é inspirada são sempre uma boa saída, deixando claro o que o cliente vai encontrar.

Nesse sentido, enquanto restaurantes portugueses podem apostar em palavras como ‘lusitano’ e ‘bacalhau’, muitas casas árabes usam ‘Arábia’ e ‘oriente’ como chamariz.

Outro exemplo são as churrascarias, que costumam utilizar expressões que remetem ao Rio Grande do Sul, como ‘gaúcho’ ou ‘pampas’, ou também ao preparo da carne, como ‘fogo’ e ‘brasa’.

Já restaurantes vegetarianos e veganos podem focar em palavras que reforcem o que oferecem, como ‘saúde’, ‘natural’ e ‘orgânico’.

Gostou das ideias?

Para ficar por dentro das nossas novidades e ter acesso a mais conteúdos exclusivos, não se esqueça de seguir a Loja Brazil no Facebook.