Compartilhe, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Postado em:

Panelas Inox: Nem Todas São Iguais

O Níquel Pode ser seu Maior Vilão no Momento de Escolher sua Panela Inox!

Usar panelas e frigideiras de aço inox é apenas o primeiro passo para uma boa higienização e, consequentemente, melhorar a saúde.

Enquanto não escovados, ou submetidos à desgastes por abrasivos, as panelas de aço inox possuem uma camada protetora de óxido que impedem os metais que as constituem passem para os alimentos.

Além de possuir uma aplicabilidade comercial vantajosa em relação a outros aços e metais devido a sua durabilidade.

Mas existe vários tipos de aço inox e conhece-los é essencial para a saúde. Existem aqueles que possuem sensibilidade ao níquel e este é um dos metais que constituem este aço.

Ao decorrer deste artigo responderemos as seguintes perguntas:

  • Do que é feito o aço inox?
  • Quais tipos de aço inox existem?
  • Quais as consequências do níquel para a saúde?

Focaremos no uso de panelas de aço inox devido ao seu constante contato com os alimentos e por serem submetidas a altíssimas temperaturas.

Composição do aço inox

Com objetivo de ser mais resistente à corrosão atmosférica e de alguns oxidantes o aço inox é fabricado a parti de ferro-gusa em altos fornos e ligados com outros metais como cromo e níquel.

satinlesssteel

A presença do cromo garante a formação de uma película finíssima de óxido de cromo sobre a superfície do aço e o mesmo é impermeável e insolúvel nos meios corrosivos atuais.

Desta forma um material feito de aço inox precisa conter, no mínimo, 12% de cromo em sua constituição.

Entretanto seu uso para cozimento de alimentos não era muito eficiente pois havia dificuldades na condução da temperatura para o interior dos recipientes, como exemplo as panelas. A solução foi inserir o níquel.

O níquel é um metal de transição que possui características como ótimo condutor elétrico, térmico e bastante resistente à corrosão. Sua aplicabilidade estende-se inclusive a usos navais.

Estes são os metais mais importantes e comuns na composição do aço inox. Mas elementos como carbono, , silício e outros também podem fazer parte da liga de aço inox.

Tipos de aço inox

Agora que temos conhecimento de que o aço inox é uma liga formada por diferentes elementos a sua concentração permitirá ter melhores características para uma determinada função.

Normalmente as panelas e frigideiras são feitas com graduações 18/0, 18/8, 18/10. Isto significa que a peça em questão possui 18% de cromo e 0, 8 e 10% de níquel.

O aço inox, a depender das concentrações de Cr e Ni podem ser classificados como austeníticos, martensíticos e ferríticos.

Dentre estes os mais famosos são:

tipos de aço

  • Aços inoxidáveis austeníticos

    CÓDIGO AISI: 301

COMPONENTES (%) : 0,15 C, 16-18 Cr, 6-8 Ni, ≤ 2 Mn, ≤ 1 Si

ALGUMAS PROPRIEDADES/APLICAÇÕES: Fácil usinagem. / Estruturas, utensílios domésticos, indústrias químicas, alimentícias.

  • Aços inoxidáveis martensíticos

    CÓDIGO AISI: 420

    COMPONENTES (%) : >0,15 C, 12-14 Cr, ≤ 1 Mn, ≤ 1 Si

    ALGUMAS PROPRIEDADES/APLICAÇÕES: Cutelaria, instrumentos cirúrgicos e odontológicos, molas, etc.

  • Aços inoxidáveis ferríticos

    steel446CÓDIGO AISI: 443

    COMPONENTES (%) : ≤ 0,2 C, 18-23 Cr, ≤ 0,5 Ni, ≤ 0,75 Si, 0,9-1,25 Cu

    ALGUMAS PROPRIEDADES/APLICAÇÕES: Aplicações que exigem boa resistência à corrosão e a altas temperaturas.

Dentre os elementos supracitados o níquel pode ser prejudicial se ingerido em altas e em baixas quantidades para os que tem alergia.

Panelas feitas com o aço 301 são prejudiciais por possuírem cerca de 6% a 8% de níquel em relação ao cromo (16%-18%) – podendo contaminar os alimentos quando submetidos à alta temperatura.

O aço 420 é o mais seguro pois não contem concentrações de Ni. Entretanto o tempo de cozimento dos alimentos nesta panela é muito elevado. O uso a mais de combustível inviabiliza o uso desta panela.

Nossas panelas são feitas com o aço 443. Sua baixíssima concentração de Ni (0,5%) atrelado a alta concentração de Cr (18% a 23%) e de outros metais permite um cozimento eficiente, nenhuma contaminação dos alimentos e consequentemente nenhum risco aos que são alérgicos.

Caso queira ler mais a respeito dos tipos de aço clique aqui!

Os efeitos do níquel

Sua principal via de exposição é através da ingestão de alimentos e água potável. Em pequenas quantidades o níquel absorvido é benéfico para o organismo humano, mas é um composto tóxico acumulativo quando ultrapassa determinada quantidade.

A partir do momento em que há uma contaminação nos tornamos mais sensíveis ao níquel. O primeiro sintoma é a dermatite. Neste estágio poucas doses de níquel ingeridos podem ser acumulados no organismo.

Os efeitos mais graves do níquel no organismo dependem da quantidade ingerida, da tolerância do indivíduo, da condição do país residente e outros fatores, mas eles podem causar:

  • Câncer nos pulmões, na cavidade nasal e nos sérios paranasais.
  • Dores de estômago
  • Aumento de células vermelhas no sangue
  • Problemas nos rins
  • Má absorção dos nutrientes

Conclusão

Fica mais do que claro que o níquel, em altas concentrações, poderá prejudicar o nosso organismo principalmente para quem é alérgico.

Na respiração, nos alimentos e até mesmo na água que se bebe há concentrações favoráveis de níquel. Logo sua ingestão devido a contaminação de alimentos em panelas não é aconselhável pelo risco de intoxicação.

Sempre priorize pelas panelas de aço inox que possuem baixo teor de Ni – como as de aço AISI 443. São as melhores opções para uso comercial por proporcionar melhor eficiência, segurança e durabilidade.

Você sabia?

Nas panelas de aço inox, caso use um imã e ele grudar… então a graduação da panela é 18/0 e não contém níquel. Se não grudar, ela é feita com níquel pois o mesmo neutraliza o efeito do ferro em atrair ímãs. Devem ser evitadas por alérgicos ao Níquel.