Compartilhe, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Postado em:

Qual o ramo alimentício que mais cresce atualmente no Brasil?

Seja investindo em novidades e tendências ou apostando por negócios mais tradicionais e consolidados, existem inúmeras opções para empreender e conquistar o público!

A crise econômica e a lenta recuperação do país fizeram com que o número de empreendedores aumentasse no Brasil.

Para fugir dos altos índices de desemprego, muitos brasileiros optaram por abrir seus próprios negócios e tentar a sorte em um mercado que ainda tenta se recuperar do baque sofrido nos últimos anos.

Nesse cenário, alguns setores se mostraram resilientes à crise e surgem como boas alternativas para quem deseja empreender.

Entre eles, podemos destacar a alimentação.

De acordo com um levantamento feito pelo Sebrae, as pequenas empresas do ramo alimentício estão entre as mais promissoras do país, apresentando altas taxas de aberturas de novos negócios e de expansão no mercado interno.

Apesar do cenário econômico ainda cambaleante, áreas como o serviço ambulante de alimentos, fornecimento de comidas prontas e outros empreendimentos tradicionais do ramo de alimentação e bebidas conseguiram manter boas taxas de crescimento.

Sendo assim, quem pensa em investir nesse segmento conta com opções seguras e garantias quase certas de retorno.

No entanto, para que o negócio dê certo, é fundamental estar bem informado, observando as tendência do mercado para definir em qual ramo alimentício investir.

Ramos alimentícios que mais crescem atualmente

Seja investindo em novidades e tendências ou apostando por negócios mais tradicionais e consolidados, existem inúmeras opções para empreender e conquistar o público.

Fast foods

No Brasil, as grandes redes de refeições rápidas têm muito apelo junto ao consumidor e seguem em pleno crescimento.

Para se ter uma ideia, estudos recentes mostram que, mesmo abalado pela crise, o número de restaurantes desse setor aumentou em 11%.

Além do constante crescimento, as frequentes renovações no cardápio, o apelo comercial e a grande variedade do público atendido fazem das redes de fast food uma alternativa interessante de investimento.

Alimentação alternativa

Antes pouco contemplados, o mercado percebeu nos veganos, vegetarianos e pessoas com restrições alimentares, como intolerância à lactose e ao glúten, uma grande fatia a ser explorada e atendida.

Para perceber isso, basta observar como grandes empresas do setor vêm ampliando a gama de produtos destinados a esses consumidores.

Sendo assim, trata-se de um segmento que cresce mais a cada ano e que, desde 2015, já era destacado pelo Sebrae como um dos negócios mais promissores do país.

Alimentação saudável

Em oposição aos fast foods e alinhados com a tendência mundial de uma alimentação mais equilibrada, empreendimentos com foco em alimentos saudáveis e orgânicos também apresentam crescimento interessante para quem deseja investir no seu próprio negócio.

De acordo com um levantamento feito pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), os restaurantes desse segmento chegam a crescer mais de 20% ao ano.

Lojas, armazéns e empórios especializados também são opções rentáveis para explorar o segmento.

Microcervejarias

Nos últimos anos, o Brasil vivenciou uma verdadeira explosão no número de cervejarias artesanais e o consequente aumento no consumo desse tipo de produto.

De fato, os hábitos do consumidor passam por uma importante mudança, em que o brasileiro reduz a quantidade consumida e investe cada vez mais em cervejas de qualidade.

Além do aumento da demanda por cervejas diferenciadas, as microcervejarias se encaixam na lista de negócios que podem optar pelo Simples Nacional, regime tributário simplificado, mais um importante estímulo para investimentos na área.

Comidas gourmet

A cada ano surge uma novidade no setor de alimentação gourmet.

De picolés a hambúrgueres, esse tipo de estabelecimento cresce ao atender uma fatia importante do público, especialmente das classes A e B, que conta com pessoas que buscam alimentos diferenciados e de maior qualidade.

Em seus estudos, o Sebrae aponta que os empreendimentos que inovam na oferta de alimentos se encontram entre aqueles com maior potencial de crescimento de demanda no mercado consumidor.

Cafés

O Brasil é o maior produtor mundial de café e um dos países que mais consomem a bebida no mundo. Além disso, somos reconhecidos pela qualidade dos nossos grãos.

A isso devemos somar o aumento no consumo de cafés especiais e a recente mudanças nas diretrizes do setor que determinam que parte da produção desses cafés diferenciados seja destinada ao mercado consumidor interno.

A flexibilidade também é um ponto positivo, uma vez que esses estabelecimentos podem ser instalados tanto em lojas de rua, quanto em shoppings e aeroportos, mudando a proposta e o público atendido.

Gostou do conteúdo?

Então curta a Loja Brazil no Facebook e fique por dentro das nossas novidades. Esperamos seu like!