Compartilhe, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Postado em:

A História dos Réchauds: Milhares de anos de requinte e sofisticação.

Curiosidades

Tempo estimado para leitura: 2 minutos

Réchauds: Milhares de anos de requinte e sofisticação.

Olá Pessoal. Os Réchauds têm ganhado cada vez mais destaque no mercado gastronômico. Sua elegância, economia e praticidade tem lhes gerado notoriedade e tornando-o peça essencial em todo grande restaurante.

Os food trucks e pequenos estabelecimentos também os estão utilizando largamente, pois são práticos, fáceis de transportar e permitem uma maior escalabilidade, tendo em vista que você pode facilmente ir adquirindo mais 1 ou 2 réchauds à medida que seu buffet for crescendo.

Mas você sabe como e quando surgiram os Réchauds? A história não nos traz dados exatos, mas há referências históricas que dão indícios que eles eram utilizados desde a antiguidade.

Milhares de anos de História

Imperadores, conquistadores, egípcios, gregos e troianos, há relatos históricos que os réchauds já eram utilizados há milhares de anos, tendo sido encontrados fragmentos de réchauds em tumbas egípcias e ruínas de cidades como York, Tróia e Pompéia, onde alega-se que eram uma peça de cozinha muito apreciada.

Banquetes romanos contavam com grandes e ornamentados réchauds que mantinham os alimentos quentes e bem exibidos. O conquistador Cortes relatou o uso de réchauds nas vésperas da batalha contra Montezuma, a qual lhe tornou na época (século XVI) o homem mais poderoso das américas.

Há também, inúmeros registros de inventários familiares do século 17, nos quais são listados variados modelos de réchauds em forma de braseiros. E embora atualmente os réchauds sejam utilizados principalmente para se manter os alimentos aquecidos enquanto são servidos, no início eles eram usados para se cozinhar os alimentos à mesa, diante dos convidados.

rechaud-pintura
Pintura de Diego Velázquez retratando uma idosa cozinhando ovos em um réchaud sobre brasas.

Até mesmo Napoleão em uma ocasião cozinhou omeletes em um réchaud para ele e sua amada imperatriz Josefina.

Popularidade nas Alturas

No final do século XIX e início do século XX os réchauds viraram moda, e muitos livros foram escritos abordando modos de uso e receitas para se fazer com réchauds, como o “As Possibilidades dos Réchauds” (1898)”, o “Culto dos Réchauds” (1904) e o “Saladas, Sanduíches e Receitas de Réchauds” (1916).

Rechaud

Peça do Museu Vitória e Alberto em Londres de um réchaud datado de 1895.

Esses livros de receitas populares encorajaram os cozinheiros a tentarem novas possibilidades de cardápios, abrangendo receitas desde simples torradas de leite até o elaborado “Lagosta Newburg”, um prato americano de frutos do mar. Foi nessa época também que se começou a utilizar duas panelas, uma pequena dentro de uma maior com água quente, formando-se um banho-maria.

Conclusão

Se você estiver em dúvida se deve ou não utilizar réchauds em seu buffet, se lembre que esse utensílio sempre foi apreciado na história da humanidade, tendo estado presente em banquetes romanos e servindo até mesmo Napoleão Bonaparte!

Sirva seus clientes como perfeitos imperadores. Consulte nossa linha completa de réchauds, com centenas de modelos para todos os gostos.

E caso você tenha mais alguma dúvida que não tenha sido respondida nesse artigo, não hesite em nos questionar nos comentários. ?