Compartilhe, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Postado em:

Tipos de copo para cerveja: saiba quais são os principais

Os mais detalhistas certamente percebem as diferenças de servir a bebida no copo específico para cada estilo de cerveja, o que é fundamental para a experiência do cliente no bar!

O tipo do copo para degustar cerveja no bar parece indiferente para muitas pessoas.

Mas os mais detalhistas certamente percebem as diferenças de servir a bebida no copo específico para cada estilo de cerveja, o que é fundamental para a experiência do cliente no bar.

São dois os pontos principais para se preocupar com os tipos de copo de cerveja no seu estabelecimento:

  1. Apresentação;
  2. Aroma.

Em relação à apresentação, o copo enaltece o visual da bebida para que sua tonalidade, transparência e espuma sejam mostradas.

Além disso, a espuma não é só aparência; ela tem a função em manter a temperatura e as condições físicas ideais de cada cerveja. Tudo isso colabora para a experiência sensorial de quem está degustando a bebida.

Quanto aos aromas, cada estilo possui um bouquet próprio, que é levado em conta no momento da escolha do copo, para que ele seja apreciado da melhor forma.

Assim, cada formato de copo é pensando de forma a otimizar a percepção das diferentes notas de cada tipo de cerveja, assim como acontece com o vinho, por exemplo.

Aliás, esses dois aspectos são o que fazem com que o vidro seja o material mais adequado para a degustação de cervejas.

Em primeiro lugar, trata-se um material transparente, que permite que se aprecie o conteúdo do copo, favorecendo a análise visual da bebida.

Além disso, o vidro não altera o aroma nem o gosto da cerveja, sendo importante para não prejudicar a análise olfativa e a experiência gustativa.

Sendo assim, se você é dono de um bar e se preocupa com a experiência do seu cliente, deve prestar atenção aos tipos de copo que você vai utilizar para servi-lo.

Confira 15 diferentes tipos de copo para cerveja

1. Copo Americano

Este tipo de copo para cerveja é uma produção e orgulho nacional, que leva o nome “americano” por ser inspirado em um padrão de copos dos Estados Unidos.

É o mais encontrado nos bares do país e ideal para o clima tropical, já que seu tamanho não deixa a cerveja esquentar.

Ele é amado por todos e mais recomendado para os estilos mais leves, como American Lager, Pilsen e Light Lager que tomamos no dia a dia.

2. Lager

Popularmente conhecido como tulipa no Brasil – erroneamente, diga-se -, é um dos copos no qual o chopp ou a cerveja Pilsen são servidos em muitos bares do país. Tem capacidade para 250 ml ou 350 ml.

O seu formato mais estreito embaixo e mais amplo em cima permite a formação e a manutenção mais fáceis da espuma. Sua base mais reforçada é para manter o equilíbrio do copo.

3. Caldereta

Também é muito visto nas choperias do Brasil, ele comporta um pouco mais de 300 mL.

É um bom copo para servir as Ales, americanas e inglesas, e também algumas Lagers e IPAs.

4. Pint

Este copo é clássico nos pubs da Inglaterra. Seu significado, na realidade, é uma unidade de medida.

Pedindo um Pint, você irá consumir 568 ml de cerveja na Inglaterra – ou 473 ml, se for nos EUA. Ele tem uma base mais estreita e a boca mais larga.

Ele é muito popular na Europa, em especial nos bares ingleses e irlandeses. Muitas choperias no Brasil o tem como copo oficial, já que é ideal para degustar as cervejas mais encorpadas como IPAs, Stout e Bitters.

5. Weizen

É o copo clássico para se apreciar uma boa cerveja de trigo, exibindo o colarinho cremoso e aromático que se forma ao servir este tipo de cerveja.

Sua capacidade é de meio litro, ficando a sua espuma concentrada na parte superior do copo, que é mais larga.

6. Canecas (Mug ou Stein)

As canecas, muito conhecidas nas festas alemãs, são chamadas de Mugs, em inglês, ou Stein, em alemão. São usadas há muito tempo, pois foram o primeiro recipiente de vidro utilizado para servir cervejas.

São pesadas e robustas e podem ser encontradas em diferentes tamanhos, com a facilidade da alça para carregar e não esquentar a cerveja com o calor da mão.

Tradicionalmente também eram utilizadas de cerâmica ou metal, mas o vidro evita a transferência de sabores e aromas para o líquido.

7. Trapist

Não são encontrados em qualquer lugar, mas são muito desejados pelos cervejeiros. Eram utilizados nos mosteiros trapistas, daí vem o nome.

Eles lembram muito a taça de champagne, pois é dela que vem a inspiração.

Com boca larga e fundo raso, esse tipo de copo valoriza os aromas frutados e complexos, como é o caso dessas cervejas belgas.

8. Tumbler

Este modelo é perfeito para apreciar uma Witbier (cerveja aromática à base de trigo).

O Tumbler possui a base plana e boca com diâmetro igual ou maior que a base, já que o tipo de cerveja tomado neste copo não possui muita espuma.

É interessante pontuar também que, por ser robusto, é um copo difícil de quebrar, sendo outro motivo para ser utilizado nos bares.

Ele possui a face sextavada e capacidade para 500 ml de bebida.

9. Goblet

Um copo exuberante, ideal para apreciar as belgas mais complexas. Os Goblet são trabalhados detalhadamente em sua arte, com alto relevo e até borda dourada.

Os modelos podem variar e alguns deles possuem até um entalhe no fundo que serve para formar espuma constantemente através da nucleação de dióxido de carbono.

10. Pokal

Considerado o mais tradicional para degustação de cerveja, ele favorece a conservação da espuma e exala o perfume diretamente ao nariz de quem aprecia uma cerveja neste copo.

Recebe bem qualquer tipo, mas por seu formato, as mais indicadas são as carbonatadas.

11. Flauta

Mais conhecida para o serviço de espumantes e champagnes, as taças flauta (ou “flute”) são ideias para a degustação de certos estilos de cerveja, especial as belgas Lambic e Geuze e as produzidas por meio do método champenoise.

Seu formato estreito faz com que a espuma demore para se desfazer, ajudando a manter as propriedades da cerveja.

12. Tulipa

Apesar de no Brasil utilizarmos esse nome para o famoso copinho de boteco, a tulipa é, na verdade, uma taça semelhante à utilizada no serviço de conhaque.

Coringa, pode ser utilizada para degustação de praticamente qualquer tipo de cerveja, embora sua indicação original seja para as Strong Ales da Bélgica.

Seu formato propicia a retenção de aromas e sua borda, que se curva para fora, favorece a degustação da cerveja.

13. Cilíndrico

Semelhantes aos copos utilizados para servir alguns tipos de drinque, possuem o mesmo diâmetro da base à boca, sendo muito utilizados para cervejas claras alemãs do tipo Kölsch e Altbier, bem como algumas fruit-beers.

Seu formato propicia a formação de espuma, embora não colabore para a percepção dos aromas da cerveja.

14. Das Boot

Conhecido em países como Alemanha, Bélgica e Holanda, caracteriza-se por seu formato de bota masculina.

É um copo apenas decorativo, uma vez que prejudica a degustação.

Isso porque, ao inclinar o copo para beber a cerveja, cria-se uma bolha  de ar na ponta da bota, o que faz com que a pessoa que está degustando acabe, invariavelmente, derrubando a bebida.

15. Taças ISO

São as taças ideais para a degustação técnica de qualquer tipo de cerveja – na verdade, para qualquer tipo de bebida, uma vez que também é utilizada em provas e degustações de vinhos e destilados.

Trata-se de uma taça menor, comprida e “reta”, formato que favorece a análise olfativa e gustativa da bebida.

Gostou de saber mais sobre os diferentes tipos de copos para cervejas?

Então não deixe de seguir a Loja Brazil no Facebook e ficar por dentro das nossas novidades, promoções e conteúdos exclusivos!