Compartilhe, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Postado em:

Saúde e bem estar: tipos de temperos naturais que substituem o sal

Sal e pimenta-do-reino fazem a dobradinha de ingredientes mais utilizada em cozinhas de todo o Brasil! Use-o sem prejudicar a saúde!

Sal e pimenta-do-reino fazem a dobradinha de ingredientes mais utilizada em cozinhas de todo o Brasil.

Seja em casa ou em restaurantes, o uso desses dois temperos é tão comum e difundido que eles acabam se tornando os protagonistas de quase todos os preparos.

Porém, é justamente aqui que enfrentamos um problema. No Brasil, o consumo de sódio – principal componente do sal de cozinha e muito presente em alimentos ultraprocessados – é muito alto.

Para se ter uma ideia, enquanto a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o consumo máximo de 5g de sal por dia, o brasileiro ingere, em média, 12g. Ou seja, mais do que o dobro.

O excesso de sódio no organismo pode causar graves complicações para a saúde. Infarto, derrame, insuficiência renal, hipertensão arterial e outras doenças do sistema cardiovascular estão as complicações mais comuns.

No entanto, casos mais graves podem levar ao desenvolvimento de osteoporose, cálculo renal e até mesmo câncer de estômago.

Mas, então, como fazer para reduzir a quantidade de sal na comida sem que ela fique sem graça?

As diferentes cozinhas do mundo nos fornecem uma infinidade de temperos naturais que podem (e devem) ser utilizados em cozinhas caseiras e profissionais Brasil afora.

São ingredientes que, além de trazerem cores e sabores mais ricos e complexos aos pratos, ajudam a substituir o sal, deixando a comida mais saudável e saborosa.

Sendo assim, vamos falar dos principais temperos naturais e as propriedades benéficas em sua composição, que ajudam a diminuir o uso do sal e ainda por cima deixam os pratos com um toque especial e único no paladar.

Os principais tipos de temperos naturais

Seja para refogar, dar cor ou sabor às preparações, ervas, especiarias e condimentos são essenciais em qualquer preparo. Os principais temperos são:

Alho

Um dos ingredientes mais utilizados, o alho é saboroso e extremamente benéfico à saúde. Anti-inflamatório e rico em vitamina C, é uma boa pedida na prevenção de gripes e resfriados.

Além disso, suas propriedades também auxiliam no controle do colesterol e na diminuição da pressão sanguínea.

Na próxima vez que cozinhar, repare como o alho possui, naturalmente, um sabor levemente salgado. Sendo assim, utilize-o à vontade para reduzir a quantidade de sal na comida e deixá-la ainda mais gostosa.

Cebola

Fiel acompanhante do alho no preparo de refogados, a cebola está presente em praticamente todas as cozinhas do mundo. Rica em vitaminas A e C, tem poder antioxidante e também ajuda a controlar os níveis de colesterol.

Importante: assim como o alho, quando submetida a altas temperaturas, a cebola perde parte dos seus nutrientes. Por isso, prefira consumi-los crus, cozidos ou refogados em fogo baixo.

Cheiro Verde

Salsinha e cebolinha são uma dupla quase sempre vista nos pratos dos brasileiros. Fáceis de cultivar em casa, podem ser utilizadas na finalização de diferentes preparações, trazendo mais cor, sabor e aroma.

Enquanto a salsinha ajuda no combate de doenças cardíacas e renais, a cebolinha é fonte de minerais importantes, como cálcio e fósforo, além de ajudar na prevenção à hipertensão.

Orégano

Fresco ou desidratado, o orégano é uma erva extremamente aromática e um excelente substituto do sal – além de ser super fácil de cultivar em casa.

Com propriedades tranquilizantes, antioxidantes e desintoxicantes, ainda ajuda a fortalecer o sistema imunológico.

Manjericão

ícone da gastronomia italiana, o manjericão é super versátil e aromático, sendo utilizado até mesmo na preparação de drinques. Assim como outras ervas que citamos, é uma boa pedida para reduzir o sal na comida.

Seja seco ou fresco, trata-se de uma importante fonte de vitamina C e também ajuda a proteger o sistema cardiovascular.

Extra: indicações de uso para os temperos naturais

A infinidade de ervas aromáticas e outras substâncias pungentes de origem vegetal abre um grande leque de opções para deixar os seus preparos cada vez mais diferenciados e saudáveis.

Tanto para pratos doces quanto salgados e até nas bebidas, os temperos trazem muitos benefícios.

Aqui vão algumas outra opções para o seu restaurante:

Temperos para peixes

Estragão

O estragão é uma erva de sabor levemente picante e adocicado. Suas folhas são semelhantes às da erva-doce e podem ser consumidas secas ou in natura.

Suas propriedades ajudam a aliviar a cólica menstrual e auxiliam na digestão.

Coentro

Popular nas regiões Norte e Nordeste, também marca presença em outras cozinhas do mundo. Apesar de sua aparência lembrar muito a salsinha, trata-se de uma erva de sabor muito mais marcante e aroma inconfundível.

O coentro alivia sintomas de indigestão, tem propriedades calmantes, auxilia no controle do colesterol, além de ser rico em ferro e vitamina C.

Dill ou Endro

Popular em cozinhas do leste europeu e dos países nórdicos, o dill possui aroma e sabor delicados e frescos, sendo apreciado tanto por suas folhas quanto por suas sementes. Sua combinação mais clássica é com o salmão.

O dill possui ação diurética e auxilia no combate a cólicas e à insônia.

Temperos para frango

Sálvia

Combinação clássica com carne de aves, a sálvia é uma erva de sabor forte e refrescante, semelhante ao alecrim, e muito utilizada na culinária francesa. Pode ser consumida em pó, seca ou fresca.

Com propriedades medicinais, é forte anti-inflamatório, sendo também indicada para quem sofre com falta de apetite e no tratamento de tosses e aftas.

Cúrcuma ou Açafrão-da-terra

Ótima para colorir pratos, a cúrcuma é um pó amarelo-alaranjado extraído do caule de uma planta da mesma família do gengibre. Possui um sabor terroso, um pouco amargo e apimentado, sendo o ingrediente que dá cor ao curry.

A cúrcuma é extremamente benéfica à saúde, com propriedades anti-inflamatórias, antissépticas, antioxidantes e calmantes.

Tomilho

Com aroma semelhante ao orégano e sabor amargo-picante, o tomilho é muito versátil e pode ser usado tanto in natura quanto seco.

Possui ação antibacteriana e anti-inflamatória, além de ser importante fonte de vitamina C e excelente para aliviar dores intestinais.

Temperos para carnes vermelhas

Alecrim

Possui aroma e sabor marcantes tanto fresco quanto desidratado. Aliás, trata-se de outro bom substituto para o sal, especialmente in natura.

Suas propriedades ajudam no combate a gripes e na prevenção de doenças renais e complicações oculares.

Curry

Originário da cozinha indiana, o curry é uma mistura de especiarias que resulta em um pó de cor amarela e sabor levemente picante. Entre seus componentes estão o gengibre, o cominho, a cúrcuma e a pimenta vermelha.

Possui diversas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, além de reduzir o risco de demência na terceira idade.

Gengibre

Tradicional na culinária japonesa e do sudeste asiático, trata-se de uma raiz muito versátil, com sabor picante-adocicado. Pode ser consumido fresco ou em pó.

O gengibre tem propriedades anti-inflamatórias, além de aliviar cólicas, azia, dores da artrite e problemas respiratórios.

Agora que você já sabe mais sobre os tipos de temperos naturais e sua diversidade, arrase na cozinha do seu restaurante e deixe seus clientes com água na boca dos seus pratos saudáveis e saborosos.

Compartilhe suas receitas com dicas de temperos nos comentários e aproveite para melhorar ainda mais seus pratos com a nossa Planilha de Precificação e Informações Nutricionais para os pratos do cardápio.